PROIBIDO AMAR
Compre_aqui
Comemore
Galeria
Comemore
Casar

instagram face2 youtube

PROIBIDO AMAR

Agosto 17, 2016 0 Comentarios BLOG DICAS TEATRAIS por Gambiarra

IMG_1426

Espetáculo acompanha trajetória de homens colocados em quarentena após contração de vírus que dizimou parte da população. Preconceito e repressão são temas abordados no texto de Rafael Salmona inédito em SP

 

Após a bem sucedida temporada na capital federal chega aos palcos da capital paulistana a peça “Proibido Amar”, com texto e direção de Rafael Salmona. Com estreia na noite do dia 10 de agosto, às 21 horas, no Teatro Augusta – Sala Paulo Goulart, a montagem reflete sobre uma temática bastante contemporânea: a diversidade sexual. Em cena os atores Paulo Tardivo, Paulo Victor Gandra e Ferruccio Cornacchia vivenciam Ares, Eros e Apolo, personagens que levam a reflexão do público a convivência em sociedade, independente, de gêneros e opções sexuais.

De acordo com Rafael Salmona, o grande desafio do espetáculo, constituído por 10 cenas ágeis e cronológicas, é fazer com que os personagens que a conduzem e os elementos cênicos construam um ambiente repressor e claustrofóbico. “As cenas são muito viscerais e o público se torna parte deste local”, pontua Salmona.

“Nossa proposta não é levantar ou assumir qualquer tipo de bandeira. Trago com ideia a reflexão sobre o tema da diversidade para o público com ênfase no preconceito e na repressão observados nos dias atuais. Todos necessitam refletir sobre essa temática que faz parte do cotidiano. O amor existe e independente de opções sexuais”, completa.

Enredo

Após um vírus contaminar 33% da população humana, o Estado, que exerce grande poder sobre a sociedade, opta por separar todas as vítimas e pessoas em zona de risco em quarentena. Segundo os organizadores, os segregados passariam por uma bateria de exames para saber se estão ou não aptos para viver em sociedade.

O vírus que se alastra rapidamente pela sociedade, transmitido pelo toque e por relações sexuais, as punições e as acusações previstas para seus portadores direcionam a temática da peça para a discussão sobre o preconceito contra homossexuais e a desinformação. Ares, Eros e Apolo são vítimas da situação e levam ao público a importante reflexão de como viver sob repressão e preconceito.

Serviço:

Proibido Amar

Quando: Estreia dia 10 de agosto. Em cartaz até 1º de setembro. Quartas e quintas, às 21h.

Local: Teatro Augusta (R. Augusta, 942 – Cerqueira César)

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia*).

Duração: 60 minutos.

Classificação: 16 anos

* pagam meia entrada: estudantes; professores da rede pública de ensino; menores de 21 anos; pessoas maiores de 65 anos.