PESSOAS SUBLIMES
Compre_aqui
Comemore
Galeria
Comemore
Casar

instagram face2 youtube

PESSOAS SUBLIMES

Fevereiro 24, 2016 0 Comentarios BLOG DICAS TEATRAIS por Gambiarra

Os Satyros estreiam “Pessoas Sublimes”, sua primeira produção teatral de 2016

Logo

“Pessoas Sublimes” é a segunda parte da Trilogia das Pessoas,

que teve início em 2014 com “Pessoas Perfeitas”(Prêmio Shell, melhor texto;

Prêmio APCA, melhor espetáculo; e Prêmio Aplauso Brasil, melhor roteiro)

No próximo dia 12 de fevereiro, Os Satyros estreiam “Pessoas Sublimes”, com texto de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, que também assina a direção. O espetáculo poderá ser visto no Espaço dos Satyros Um, de quarta a sábado, às 21h, e aos domingos, às 20h, até o dia 17 de abril.

“Pessoas Sublimes” é um momento de inflexão na dramaturgia dos Satyros, pois não trata, como habitualmente, dos moradores e frequentadores da região central da cidade de São Paulo. A montagem fala dos moradores de um condomínio na região de Parelheiros, à beira da represa de Guarapiranga, no extremo zona sul da cidade.

A Região de Parelheiros

Parelheiros é a maior região da cidade de São Paulo, cobrindo cerca de 24% da área total da cidade. O local possui algumas das áreas de proteção ambiental de Mata Atlântica mais importantes da cidade, contando com as represas Guarapiranga e Billings, que são responsáveis por 50% do abastecimento de água do município.

A ocupação desordenada vem causando graves problemas nas nascentes de água da região, apesar de a legislação ambiental proibir a sua ocupação. As temperaturas no lugarcostumam ser mais baixas do que a média da cidade, devido à sua cobertura vegetal. É uma das regiões menos povoadas da cidade. Segundo informações do Atlas do Trabalho de Desenvolvimento da Cidade de São Paulo de 2007, que mediu o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH dos96 distritos da cidade, o bairro de Parelheiros aparece em penúltimo lugar.

A represa Guarapiranga

A barragem é abastecida, principalmente, pelo Rio Guarapiranga eteve sua construção iniciada no início do século XX. Desde os anos 1980, a ausência de políticas claras de ocupação do solo contribuiu para o surgimento de loteamentos populares clandestinos ao redor da represa.

A partir dos anos 1960, alguns condomínios foram sendo construídos às margens da represa. Tais condomínios têm casas de veraneio, onde paulistanos descansam em finais de semana, e moradias de pessoas que, em geral, trabalham na zona sul de São Paulo. Estes condomínios recebem frequentes visitas da fauna da região, como: saguis, tamanduás,gambás, veados-campeiros, lebres selvagens, entre outros.

O texto

“Pessoas Sublimes”, escrito por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, teve como ponto de partida a pesquisa com moradores de um condomínio do bairro de Parelheiros, e inspiraçõesem "O Pequeno Príncipe", de Saint-Exupéry; "Pluft, o Fantasminha", de Maria Clara Machado, e "O Mágico de Óz", de Frank Baum.

O texto trata das questões dos moradores de um condomínio à beira da represa da Guarapiranga, onde há um portal entre o mundo dos vivos e dos mortos. Nesse painel de várias vidas entrelaçadas, a montagem não distingue personagens vivos e mortos.

O portal se localiza na casa de Delírio (Helena Ignez), uma mulher mais velha e sábia, que adora frequentar velórios e convive com os vivos e os mortos, indistintamente. Com ela, vivem Desatino (Ivam Cabral), uma criança que morre de medo de sair de casa e que sofreu abusos do pai castrador; Tresvario (Gustavo Ferreira), um ex-matemático que trabalhava na Bolsa de Valores no período da crise; e Insânio (Felipe Moretti), um retratista de mortos da época vitoriana.

Em outras casas, podemos observar histórias como a de Tulipa (Luiza Gottschalk) e Murilo (Fábio Penna), um casal feliz e que viveu milhares de aventuras pelo mundo e resolve se estabelecer na região para criar abelhas e coletar mel, até que são acometidos por uma circunstância trágica. Ou ainda a de Melodia (Maria Tuca Facchin), uma bancária preconceituosa e infeliz, que vive com sua irmã Sonata (Fernanda D’Umbra), artista que teve que abandonar sua vida nos palcos devido à uma doença grave.

Também há a casa onde vive Imaculada (Sabrina Denobile), viúva que vive à sombra da lembrança do esposo e que recebe a visita de sua sobrinha, a vaidosa e fútil Doresdei (Bel Friósi), que acaba tendo uma relação com Arcanjo (Henrique Mello), um jovem nerd solitário e viciado em videogames e que é amigo de Uilso (Eduardo Chagas), um matuto misterioso e que envia uma carta de amor anônima à sua amada, Doresdei.Completa a lista de personagens, a figura da Cantora Sem Voz, vivida por Phedra De Córdoba.

Em um ambiente distante do caos urbano, os dramas dessas personagens acabam se tornando menos voláteis e mais líricos, dando ao texto um tom profundo de humanidade.

A montagem

A montagem, dirigida por Rodolfo García Vázquez, pretende trazer o universo sonoro e visual da Mata Atlântica que circunda o condomínio para dentro da sala de espetáculo dos Satyros. Sons de pássaros, de água, cores do pôr do sol e da rica vegetação da regiãofarão a ambientação geral do espetáculo, através dos cenários de Marcelo Maffei, dos figurinos de Bia Pieratti e Carol Reissman, da iluminação de Rodolfo García Vázquez e Flávio Duarte e da sonoplastia de Henrique Mello.

Felipe_Moretti_-_Insanio

A distinção entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos será inexistente, permitindo a integração entre todos, criando um ambiente onírico.

Ficha Técnica

Espetáculo: “Pessoas Sublimes”

Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez

Encenação:Rodolfo García Vázquez

Assistente de direção: Marjorie Serrano

Elenco:            Bel Friósi, Eduardo Chagas, Fabio Penna, Felipe Moretti, Fernanda D’Umbra, Gustavo Ferreira, Helena Ignez, Henrique Mello, Ivam Cabral, Luiza Gottschalk, Maria Tuca Fanchin, Phedra de Córdoba e Sabrina Denobile                    

Cenários: Marcelo Maffei

Figurinos:Bia Pieratti e Carol Reissman

Iluminação:Rodolfo García Vázquez e Flávio Duarte

Trilha Sonora:Henrique Mello

Próteses:Eduardo Chagas

Perucas:Lenin Cattai

Dramaturgismo:Guilherme Dearo e Nina Nóbile

Fotografias:Andre Stefano

Divulgação:Diego Ribeiro

Coordenação de produção:Daniela Machado

Produção Executiva: Sílvio Eduardo                                    

Administração: Israel Silva

Operador de luz:Flávio Duarte

Operador de som:Dennys Leite

Sinopse

À beira da represa Guarapiranga, há um condomínio com um portal de passagem entre o mundo dos vivos e o dos mortos. Lá vivem pessoas que dividem seus dramas, como o jovem nerd apaixonado pela menina fútil; o casal que cria abelhas sem saber o que os aguarda; as irmãs que se odeiam e tentam aprender a se suportar; o menino tímido e o ex-matemático.

 Gustavo_Ferreira_-_Tresvario

Serviço

Local: Espaço dos Satyros Um (Praça Franklin Roosevelt, 214 – Consolação)

Estreia: 12 de fevereiro

Temporada:Quarta a sábado 21h, domingo 20h – até 17 de abril

Duração: 110 minutos

Classificação:Livre

Valor do ingresso:R$ 20,00 / R$ 5,00 (moradores da Praça Roosevelt)

Telefone para reservas:11 3258 6345 / 3255 0994

Site: www.satyros.com.br

Atendimento à imprensa:

Diego Ferreira – 11 94477 3007 / 3258 6345 / 3255 0994